Pular para o conteúdo principal

Minha Coluna

Essa foi a coluna de reestréia na semana passada:

"BOCA MALDITA

Após uma longa temporada ausente, ocasionada por uma imensa pressão daqueles que se sentiam incomodados com esta coluna, eis que a “Boca Maldita” está de volta e agora aqui, no tradicional, porém repaginado jornal “Independente”, que muito me honrou com o convite e com a oportunidade de novamente conversar com os leitores de toda a região da Cantuquiriguaçu. O estilo, a imparcialidade, a coragem e o compromisso com a verdade continuam os mesmos, mesmo que isso venha a desagradar alguns que ainda se acham “Divinos”, e imunes a qualquer tipo de criticas. Esta coluna estará sempre vigilante contra toda e qualquer injustiça ou atos que venham de encontro com os interesses da maioria dos que moram, produzem e constroem as cidades de nossa região.
Mesmo ausente todo esse tempo, este colunista jamais perdeu sua identificação e seu carinho para com Laranjeiras do Sul e toda a região da Cantu, indiferente as muitas atividades que exerço, sempre carrego comigo o amor por esta terra que tão bem me acolheu e que me fez crescer muito como cidadão, como radialista e como colunista que sou hoje. Não sou e nem pretendo ser o dono da verdade, apenas quero continuar sendo um defensor incondicional de sua aplicação, seja por políticos, pela imprensa ou por qualquer um que venha a agir contrário aos interesses da verdade e da honestidade.
Quero iniciar essa nova fase interagindo bem mais com os leitores, através de e-mails, de participação com cartas para o jornal ou ainda através do meu Blog (www.thomazcampos.blogspot.com), que estará sempre a disposição de todos os que dele queiram acompanhar, comentar ou simplesmente ler o que escrevo com a freqüência que me é possível no momento. Minha vontade em contribuir com a discussão séria, propositiva é muito grande e por isso, não deixarei de estar sempre a disposição de todos os leitores, seja através do meio que for.
Em minha última passagem pelo colunismo em Laranjeiras, enfrentei alguns desafios, fui criticado e até ameaçado por alguns, mas não tenho duvidas de que, os que me deram apoio e continuaram a acompanhar mus escritos através do Blog, foram muito mais importantes do que os poderosos que se sentiram ameaçados com o que esta coluna tinha a dizer. Fui ameaçado de processo, ameaçaram retaliações aos meus patrocinadores, apenas porque esta coluna não se calou e não se calará contra os abusos dos que se acham acima do bem e do mal.
E nessa volta, já percebi que não me faltará “combustível” para continuar denunciando esses abusos, pois a cada dia que passa mais patente ficam esses abusos aos olhos da população, tanto de Laranjeiras do Sul, quanto de algumas cidades da região.
Mas a vida segue e com ela, seguem aqueles que estão ávidos por justiça e pela verdade, e aos que enganam, mentem e apenas vive de aparência, o “castigo” virá, cedo ou tarde, é apenas uma questão de tempo. Não será difícil perceber tudo isso logo as mascara irão cair, alias, tenho informações de que algumas até começarão a cair já na próxima semana, porém, cabe a este colunista colocar suas opiniões para serem debatidas com todos os leitores.
Não poderia deixar de tecer esses pequenos comentários nesse retorno a imprensa aqui em Laranjeiras do Sul e na região da Cantu, esta será a primeira, do que espero ser muitas colunas que virão ainda, pois a proposta do jornal “Independente” é de voltar a ser o órgão de imprensa escrita mais importante da região e quero estar junto neste projeto, trazendo a minha contribuição através deste espaço que muito me orgulho em compartilhar com todos vocês
É bom estar de volta!

BOCA PEQUENA

COMBUSTIVEL

Recebi uma informação muito “quente” de Curitiba, dando conta de que a juíza que está tratando do caso do superfaturamento de combustíveis, ocorridos na gestão da Prefeitura de Laranjeiras do Sul (lembra disso?). Parece que o parecer da magistrada vem com toda força para cima do atual Alcaide, inclusive, de acordo com essa fonte, com a recomendação de cassação de mandato. Vamos aguardar o Diário Oficial e ver o que ela vai colocar lá, mas pelo que eu sei, vem chumbo grosso por ai, é esperar para ver!

AGITAÇÃO

Enquanto não sai o parecer, a única coisa que fiquei sabendo é que, a agitação por parte dos aliados da atual gestão é muito grande, inclusive com seguidas reuniões durante toda essa semana que terminou. Será que toda essa agitação é porque as denuncias, de fato, são pesadas demais? Ou será apenas por ser véspera de Páscoa e todos estão atrás de seus “Ovos” de chocolate? Sei não, parece que a semana será agitada mesmo.

TARIFAÇO

Fiquei sabendo que a Prefeitura de Laranjeiras do Sul está cobrando 18% a mais de IPTU, praticamente acabando com o desconto de 5% para os que quitam o tributo em dia. Um aumento considerável, que parecer sequer ter passado pela Câmara Municipal, É, meus amigos, como dizia um grande ex-apresentador de Rádio de Laranjeiras do Sul: “Isso é um Tarifaço”. Não é que é mesmo?

RÁDIO MAIS

E por falar em Rádio, este colunista e outro laranjeirense ilustre, o meu amigo Juliano Cunha, estão despontando como os novos destaques do programa “Plantão da Mais”, na Rádio Mais AM de Curitiba. Eu faço, modestamente, meus comentários sobre futebol e Juliano “arrebenta” como repórter policial. O programa vai ao ar de 5 as 8 da manhã. Quem quiser acessar via internet , o endereço é www.radiosmais.am

PERGUNTAR SERÀ QUE OFENDE?

Você não acha que, quanto mais se tenta explicar uma falcatrua, mais difícil fica de convencer os outros?"

Comentários

Sérgio Barbosa disse…
Não sabia que vc tinha uma coluna, legal
Antonio Pedro disse…
Thomaz
Que bom que voltou a escrever sua coluna
Parabéns
Thomaz Campos disse…
Sérgio...

Eu tinha sim, em outro jornal lá de Laranjeiras...

Mas agora estou de volta, no Independente, tambémd e Laranjeiras!!!

Um Abração!!!
Thomaz Campos disse…
Antonio...

Grato pela força!!!

Abração!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Mises: A ação como ato de liberdade!

Caro amigo, para que você se sinta mais confortável com escreverei a seguir, vou pedir que você se acomode bem antes de dar prosseguimento à leitura desta postagem, caso esteja em um ônibus sentado, coloque seu fone de ouvido para abafar o som externo do ambiente; estando de repouso em casa, sugiro uma xícara saborosa de café ou chá para que se atente ainda mais ao texto; na hipótese de estar no trabalho, sugiro que você faça a leitura somente durante o seu horário de almoço, assim poderá ler com calma e certificará um entendimento claro do que foi lido, pois o que pretendo abordar, requer uma concentração grande no momento da leitura.
Após indicações de amigos e de minha enorme curiosidade em pesquisar e aprender, fui "seduzido" com a ideia de conhecer mais a fundo o trabalho do economista austríaco Ludwig von Mises, para poder entender e analisar com vocês aqui no blog, um pouco do pensamento deste autor que vem sendo "descoberto" mais recentemente no Brasil.
Ludwi…

Mobilidade Urbana, um desafio para os novos gestores!

A mobilidade urbana, isto é, as condições oferecidas pelas cidades para garantir a livre circulação de pessoas entre as suas diferentes áreas, é um dos maiores desafios que os próximos gestores municipais enfrentarão em seus próximos mandatos, não somente em Porto Alegre, mas como na grande parte das cidades brasileiras. O crescente número de veículos individuais promove o inchaço do trânsito, dificultando a locomoção ao longo das áreas das grandes cidades, principalmente nas regiões que concentram a maior parte dos serviços e empregos. Além da qualidade dos serviços de transporte público e concessões públicas, onde discussões inócuas acabam por desviar o foco do real problema que atinge o setor, quase que impossibilitando a movimentação nas grandes cidades.

O Brasil, atualmente, vive um drama a respeito dessa questão. A melhoria da renda da população de classe média e baixa, os incentivos promovidos pelo Governo Federal no meio da década passada para o mercado automobilístico (como a …

Quanto mais governo, menos cidadão!

Eu realmente não gosto de reclamar de governo. Acredito que é uma enorme perda de tempo e desgaste fazer isso.  E também acredito que não se trata de uma atitude inteligente. Estou convencido de que é muito mais proveitoso ignorar toda a bagunça e imoralidade e se concentrar em coisas melhores e mais produtivas. Mas não tenho como ficar quieto quando observo alguns disparates que são cometidos por grupos que foram, durante anos, tutelados pelo Estado e que começam a perceber que o pensamento da maioria da população já não aceita mais isso.  Falo de uma parcela de organizações de sociedade ainda se encontra emocionalmente acorrentada ao Estado, e (a menos que você trabalhe para o governo e tenha um alto salário, ou seja um grande empresário que obtenha subsídios e privilégios protecionistas do governo (em ambos os casos, você se deu bem), creio que é válido demonstrar o quanto é danoso esse relacionamento "promiscuo" com o Estado. Dessa forma, vou escrever sobre algo que não re…