quarta-feira, 20 de agosto de 2014

O Dilema de Gustavo

Quem me conhece sabe o quanto prezo, respeito e tenho amizade pelo prefeito de Curitiba Gustavo Fruet/PDT e, em função disso, gostaria de tecer alguns comentários à respeito da participação do prefeito nas eleições de outubro deste ano. Sabemos dos compromissos políticos de Gustavo com a senadora Gleisi Hoffmann/PT candidata ao governo do estado e de quem, Gustavo recebeu apoio para sua eleição em 2012 e de quem ele espera continuar recebendo em 2016.

Até ai não existe nenhum problema, é uma participação normal de um aliado, cujo o partido faz parte da coligação petista. Me chama a atenção é o cenário de um possível segundo turno entre o governador Beto Richa e o senador Roberto Requião (O que as pesquisas iniciais apresentam como uma tendência), pois a candidatura de Gleisi apresenta uma enorme dificuldade em "decolar" e deixa aberto o caminho para o confronto direto entre Richa e Requião.

Acontecendo isso...qual será a postura do prefeito Gustavo Fruet? Ele que já foi aliado de Requião e de Richa e que acabou tendo desavenças com ambos, desavenças essas que já protagonizaram ações explicitas de animosidades entre Gustavo e os candidatos em questão.

Pode parecer simples a decisão de Gustavo, basta permanecer neutro em um segundo turno entre Richa e Requião, mas a coisa é mais complexa que isso. Gustavo vai enfrentar um processo de reeleição muito duro daqui à dois anos, precisará mostrar muita força para permanecer no cargo de prefeito e não pode se dar ao luxo de "se fingir de morto" enquanto seus adversários usarão aliados de peso na capital no processo eleitoral desse ano. Ratinho Junior/PSC, Rafael Greca/PMDB são apenas alguns desses possíveis aliados de Richa e Requião, que usarão sua capilaridade eleitoral na capital para captar votos na disputa de outubro, o que pode ser um fator complicador para as pretensões de Gustavo em 2016.

Tudo esta no começo ainda, Gleisi pode crescer e se tornar competitiva à ponto de ir para o segundo turno, mas caso isso não aconteça, o dilema de Gustavo será muito grande até decidir o que fará em um segundo turno tão hostil para ele nessa eleição.

Vamos espiar...

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Habemus vice!!!

Um dos vários dilemas que a cúpula do PSB vinha enfrentando desde a trágica morte de Eduardo Campos na semana passada estava na escolha de quem substituiria não Eduardo, pois Marina mesmo precisando de alguns ajustes, parecia ser natural ser ungida à cabeça de chapa socialista...O dilema maior era de quem assumiria o lugar de Marina na chapa de vice...

Pois eis que o dilema parece ter chegado ao fim, com a escolha do deputado federal gaúcho Beto Albuquerque para ser o vice de Marina na chapa do PSB. A escolha de Beto me parece ser a mais sensata dentre aquelas possíveis pelo partido em tão pouco tempo. 

Albuquerque vem do Rio Grande do Sul, uma região em que Eduardo ainda precisava conquistar mais, tem ligações com o agronegócio (Setor economicamente importante e onde Marina Silva enfrenta enormes resistências), é orgânico do partido e tem uma semelhança política muito grande com o líder socialista morto

Beto Albuquerque ainda não tem a projeção nacional necessária e que se espera de um candidato à vice presidente, mas possui as condições necessárias para trazer um ar de tranquilidade na relação entre o PSB e Marina. Tem o poio da família de Campos e um bom conhecimento dos meandros das relações políticas de bastidores.

Era candidato ao senado no Rio Grande do Sul (Ainda teremos que analisar como ficará o quadro majoritário no estado gaúcho) e poderá ser uma garantia de que os acordos firmados por Campos,sejam cumpridos por Marina Silva.

O certo é que, nas hostes do PSB, já se ouve o grito: "Habemus Vice!"

E começou o show!!!

Com o início do horário eleitoral gratuito na TV para Presidente da República, eu acabei chegando na seguinte conclusão: o Brasil piorou depois da saída do Lula!!! Mesmo com a versão do programa da sua pupila e criatura Dilma Rousseff...

O programa do Aécio fez o que se esperava dele, criticou o governo Dilma dizendo que com a petista no comando, o País piorou e que ela somente se apega ao carisma de Lula para vir pedir mais 4 anos de mandato...era de se esperar essa linha do programa Tucano!!!

No programa petista o próprio Lula (Quase um Deus vermelho) teve que suplicar aos pobres mortais que dessem uma segunda oportunidade para a sua criatura, logo em seguida à saraivada de críticas que o programa tucano disparou antes (Volta da inflação, baixo crescimento, queda nos índices de criação de empregos, falta de gestão da presidência). Lula chegou a dizer que: "O segundo mandato é sempre melhor que o primeiro"

Dilma tentou o tempo inteiro colar a sua gestão com a gestão de seu mentor, mostrando que os índices graúdos de crescimento e de ascensão social devem-se ao processo de "Governo do PT", sem, no entanto, contextualizar as coisas, apenas deixando claro que o mandato é o mesmo de Lula.

Coube também à Lula a tarefa ingrata de buscar diminuir o tamanho do impacto negativo da gestão Dilma tanto no mercado financeiro, como também na classe média brasileira. Os números negativos do governo Dilma (Inflação 6,5% ao ano, crescimento de menos de 1% no mesmo período) foram minimizados pelo ex-presidente como sendo fruto de uma crise internacional (Lembrando que a crise mencionada por Lula foi a de 2008) e não por uma falta de habilidade político/administrativa da pupila.

Como era de se esperar também, Eduardo Campos, que morreu na semana passada, acabou sendo "estrela" dos programas do PSDB e do PT, como sendo um "amigo" de Aécio e como um "filho" para Lula...ambos querendo abocanhar os possíveis "órfãos" do espólio político de Eduardo...

Já o programa do PSB usou seu tempo para prestar homenagens ao seu líder morto, com uma Marina Silva discreta, porém presente. Veremos se o tom dos próximos programas dos socialistas continuará usando a imagem de um Eduardo Campos que cresceu muito no imaginário do eleitor em função de sua trágica morte (Se o PSB decidir por uma chapa Marina/Renata Campos, isso ficará bem evidente).

Foi o que deu ara concluir desse primeiro dia de horário eleitoral, vamos esperar para perceber qual a linha que cada postulante ao cargo vai adotar com o transcorrer da campanha. Campanha esta que ainda promete muitas emoções até o dia 05 de outubro.

Vamos espiar!!!


A Lista...

Tá bom...não é nenhuma "Lista de Schindler", mas é a lista mais comentada do dia...trata-se da primeira lista de convocados da nova "Era Dunga" visando os amistosos contra a Colombia e contra o Equador, ambos nos Estados Unidos, nos dia 05 e 09 de setembro...

Goleiros: Jéfferson (Botafogo) e Rafael Cabral (Napoli);
Laterais: Maicon (Roma), Filipe Luis (Chelsea), Alex Sandro (Porto) e Danilo (Porto);
Zagueiros: David Luiz (PSG), Marquinhos (PSG), Gil (Corinthians) e Miranda (Atlético de Madri);
Meias: Luiz Gustavo (Wolfsburg), Elias (Corinthians), Fernandinho (Manchester City), Ramires (Chelsea),
Everton Ribeiro (Cruzeiro), Oscar (Chelsea), Phillipe Coutinho (Liverpool) e Willian (Chelsea);
Atacantes: Neymar (Barcelona), Diego Tardelli (Atlético-MG), Hulk (Zenit) e Ricardo Goulart (Cruzeiro)


Efeito Requião!!!

E lá vamos nós discorrer sobre as eleições aqui pelas bandas das Araucárias...em mais uma manobra inábil do governador Beto Richa (PSDB) (A primeira mais séria havia sido "perder" Gustavo Fruet para a oposição), que não soube conduzir o processo de cooptação do PMDB do estado, eis que ressurge no circo eleitoral a figura sempre forte e carismática de Roberto Requião, como candidato do PMDB e aglutinando em torno de si, as forças que pretendem tirar Richa do Palácio Iguaçu...

O advento Requião foi tão sentido no processo, que as pesquisas eleitorais realizadas nesse inicio de campanha, já mostram a tendência de termos um segundo turno acirradíssimo entre Richa e Requião, deixando o papel de coadjuvante de luxo para a senadora Gleisi Hoffmann (PT), que não consegue fazer a sua campanha decolar e entrar na disputa de maneira competitiva.

Lógico que tudo está apenas começando, o horário eleitoral gratuito começou hoje, muita coisa ainda vai acontecer. Mas não posso deixar de colocar Requião como favorito à disputa pelo governo do Paraná. Se a campanha do senador não cometer alguns erros de condução e conseguir se apresentar como a alternativa ao atual regime, Requião tem tudo para governar o estado mais uma vez, se tornando o sujeito que mais governou o estado em um regime democrático.

À Richa cabe a tarefa de neutralizar Requião, tanto como uma possível terceira via, como sendo o responsável por qualquer "herança maldita" que tenha recebido. A tarefa não será fácil para ambos o que nos sugere uma disputa com golpes abaixo da linha da cintura e sem nenhum tipo de piedade com o adversário. O que promete fortes emoções até o dia 05 de outubro.

Quanto à Gleisi, cabe a árdua tarefa de fazer a sua campanha decolar e entrar na disputa, mas para isso, terá que mirar seus golpes na direção de Requião e não somente de Richa, o que pode confundir completamente a sua estratégia de campanha.

Nada esta decidido, cabe ao eleitor paranaense escolher o que pretende para os próximos 4 anos!!!

Para reflexão...

Eu tomei a liberdade de "chupar" aqui para o Blog a coluna da administradora de empresas, gestora cultural, empresária e minha amiga Dislene Freitas...o texto vale muito a pena para a reflexão de todos, sobre os caminhos de nossa sociedade...vale a leitura:

"Sociedade de imagens e miragens

Alguém sabe onde foi morar o bom senso? A criatura humana é,a princípio, a mais dotada, mais preparada entre as outras que também vivem nesse planeta, entretanto, a civilização nos atuais dias não sabe por que faz o que faz, nas redes sociais o fenômeno da doentia coletiva é visível e declarada.
Além da ausência do extinto bom senso, a deselegância, a incoerência é a cada dia cada vez mais vexatório, pouquíssimos são aqueles que têm a consciência de suas próprias mensagens e publicações, tudo é imediato e simultâneo, sem crivos, sem análises, sem compromisso de ser verdadeiro e útil de fato.
Todos falam ao mesmo tempo de si próprios, para si próprios, ninguém ouve ninguém, isso é comunicação? Para onde esse caminho vai seguir? A tecnologia e seu constante aprimoramento como as redes sociais são ferramentas poderosas que podem transformar o mundo num lugar melhor e mais feliz para o maior número de pessoas, mas o que vê é o desperdício de inteligência, de recursos de toda ordem para trivialidades?
Alguns se satisfazem com tolices, mas outros dedicam o seu tempo para implantar inverdades, incitar emoções que degradam e limitam o outro como si mesmo, é extrema importância antes de postar, de publicar, pensar, pensar profundamente se o que está indo ao ar para literalmente todo o mundo, serve para alguma coisa.
As fronteiras entre o que é íntimo, o que é pessoal se confundiu com o que é público, com que é coletivo, o que é prioridade, o que é essencial, raros sabem, praticamente todos os atos do cotidiano, os fatos da vida são projetados, digo escancarados, são lançados freneticamente, alguns querem convencer e se convencer que são felizes, outros que são ricos e bem sucedidos, qual é o motivo de tanta de exposição?
Tanta beleza, tanta potencialidade, desperdiçada, que tal antes de publicar, pensar? Pensar sobre a fonte e a veracidade das informações, pensar sobre a relevância delas.  Que tal mais realidade e menos virtualidade, onde está a disposição em viver, como diz a música: “… viver é melhor que sonhar…”.
Boa semana e que ela seja mais real, mais presencial, é um convite, vivamos mais…"

Inusitado

Tenho percebido alguns intelectuais e teóricos ligados ao PT, falarem bastante sobre o governo de Luíza Erundina na cidade de São Paulo...como quem diz: "Ela é o melhor quadro do PSB para substituir Eduardo Campos.."

Eu compreendo perfeitamente a preocupação com uma possível candidatura de Marina Silva, a morte trágica e carregada de comoção pública, acrescentou um componente novo no processo eleitoral...e engana-se quem pensa que esse fato é Marina, não, o principal fato que a morte de Eduardo trouxe para o processo eleitoral chama-se "Inusitado"!!!

E, meus caros amigos, com o Inusitado, não tem estratégia eleitoral que possa garantir com segurança, o controle do processo depois do Inusitado acontecer...


Por enquanto...veremos!!!

A Alemanha que me fez sorrir!!!

Acabou mais uma Copa do Mundo...aquela chamada pelos marqueteiros do Planalto como a "Copa das Copas" e não e que mais uma vez esses inteligentes manipuladores de mentes estavam certos? Essa foi, de fato e de direito, a "Copa das Copas", não somente pela alegria dentro e fora de campo, como também pelo apoio que o povo brasileiro deu não somente para a Seleção Brasileira, como para minimizar uma série de falhas cometidas pelo organização do evento.

Mas quero falar sobre a Copa dentro de campo, daquilo que achei de muito importante para o futebol mundial. Foi sepultada a tese (assim espero) de que basta o talento individual para resolver tudo dentro de campo,seria a Copa de Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar...o que se viu foi o poderio do jogo coletivo de Holanda, Colômbia, Estados Unidos e principalmente a Alemanha!!!

Ahh a Alemanha...como foi bom ver esse time jogar, mesmo em seus piores momentos (como o empate contra Gana). Time compacto, guerreiro, com velocidade, buscando o ataque e, com algo que os mais jovens talvez não conheçam, um meio de campo que fazia o time jogar, com habilidade, toque de bola, passes quase sempre precisos e mortais. Do jeito que, na minha modesta opinião, deve ser jogado esse esporte coletivo chamado futebol.