sábado, 4 de julho de 2015

De novo, de novo....


Direita, será??

A última votação sobre a redução da maioridade penal trouxe à tona uma enormidade de discussões sobre o tema, sobre a postura do presidente da Câmara Eduardo Cunha, sobre a fragilidade de articulação do governo Dilma no Congresso, dentre tantas outras...

Mas..uma situação me chamou a atenção em especial, a postura da maioria da bancada do PSDB, que votou a favor da redução da maioridade penal, tema que, historicamente no partido, era "intocável" dentro da sigla. O ex-governador e um dos fundadores do PSDB Mario Covas chegou a declarar uma vez que redução da maioridade penal era uma "bobagem" e que não resolveria a questão da criminalidade no País.

Vale lembrar que a redução da maioridade penal é algo combatido pela esquerda brasileira, onde essa questão é amplamente dominada pelo pensamento de que, o jovem de 16 anos não deva ser responsabilizado criminalmente por qualquer crime que venha a praticar e sim, que sofra medidas sócio-educativas. 

Pois bem, o PSDB surgiu de alas mais à esquerda do PMDB ao final da década de 80 do século passado, pautado na social democracia européia e que sempre, durante seus quase 30 anos de existência, tomou posições mais ligadas à uma esquerda mais moderada. 

Quando era governo, na era FHC, o partido era contrário a redução da maioridade penal. O próprio FHC, recentemente, voltou a declarar ser contrário que a maioridade penal seja reduzida e que isso é um retrocesso nas relações sociais no País, estaria o Tucanato se voltando mais à direita, como costuma dizer seu principal antagonista político, o PT?

Em minha modesta opinião, de quem militou no partido à época de juventude, e que conhece como funcionam internamente algumas questões, o que o partido está buscando fazer é aproveitar uma pauta mais ligada com o que a sociedade aparenta desejar e também, buscar manter o antagonismo direto com o PT, coisa que é necessária para o partido após 4 derrotas eleitorais seguidas nas eleições presidenciais.

O PSDB não é um partido de direita, não perdeu seu viés social democrata, mas percebeu que o espaço político brasileiro clama por uma representação mais conservadora e sabe também, que esse espaço está sendo ocupado gradativamente por representantes políticos ligados à igrejas, a chamada "Bancada Cristã" e para que o PSDB possa sobreviver, é necessário que o partido busque alternativas de conquistar o eleitorado brasileiro, cada vez mais se voltando para a Direita.

Não consigo ver o PSDB com esse perfil.acredito que essa votação da diminuição da maioridade penal foi apenas mais uma tentativa do partido de sobrevive e não representa uma mudança ideológica do partido. Ainda vejo o PSDB como um partido de esquerda moderada, um partido social democrata e que, por formação, não consegue ser a alternativa conservadora que o Brasil precisa.

Esse País, ah esse País...

Confesso aos meus amigos do Blog que a cada dia que passa, eu não consigo analisar política nesse País sem cair na gargalhada ou até mesmo na incredulidade quando vejo determinadas questões que acontecem no nosso dia a dia político.

Lendo a "Folha de São Paulo" de hoje, na coluna "Painel", me deparei com uma noticia muito interessante, diz a coluna que: 

“As principais lideranças da oposição e do PMDB discutem abertamente dois caminhos possíveis para deflagrar, já em agosto, movimento para forçar a queda de Dilma Rousseff." 

Tentando falar sério, isso parece uma coisa surreal, afinal de contas, não é o PMDB o principal aliado do Governo Federal? Partido do vice Presidente da República? Pois é, e olha que, lendo alguns textos do Felipe Moura Brasil (Colunista da "VEJA") já havia escrito que isso iria acontecer. Mas, vamos adiante que a coluna está ótima, observem: 

"De um lado estão os que defendem a cassação da chapa Dilma-Michel Temer no TSE e a convocação de novas eleições em três meses.
Do outro, o grupo que defende uma ‘saída Itamar’, com processo de impeachment contra a presidente. Nesse caso, Temer assumiria um governo de ‘repactuação nacional’.
Entre os que apostam na saída TSE está a ala do PSDB ligada a Aécio Neves (MG), que acredita que o senador venceria nova eleição graças ao recall de 2014.
Aécio e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que assumiria a Presidência por 90 dias caso a Justiça Eleitoral cassasse Dilma, conversaram várias vezes sobre os cenários da crise nas últimas semanas.
A ala dos que avaliam que a melhor saída institucional seria Temer assumir o governo engloba o PMDB do Senado, ministros de tribunais superiores, juristas e tucanos como o senador José Serra.”
Gente, isso é coisa de comédia bufa, o senador Serra, do PSDB, prefere Michel Temer, do PMDB e o presidente da câmara Eduardo Cunha, do PMDB, prefere o senador Aécio Neves, do PSDB....esperem um pouco, parei de escrever para segurar a barriga em função das gargalhadas...
Ok, recuperado do surto de riso, sigo em frente...a coluna fala mais umas coisas ainda
“Ministros do TSE dizem que o tribunal é majoritariamente favorável à convocação de novas eleições em caso de cassação da chapa. Eles descartam a possibilidade de Aécio, segundo colocado, assumir sem novo pleito.
O ambiente político está sendo preparado. ‘E, quando se quer fazer algo, qualquer Fiat Elba resolve’, diz um tucano, em referência ao carro que derrubou Fernando Collor.
Parlamentares da base relatam que a derrota na votação do reajuste do Judiciário foi a prova de que Dilma não tem sustentação no Congresso. ‘O governo acabou’, diz um peemedebista."
Eu sei que parece que estou de brincadeira, mas não estou, aliás, estou falando de coisas muito sérias, quem parece que brinca com a sociedade é a nossa classe política. Não dá para acreditar que pessoas que são responsáveis pela condução dos destinos do País sejam tão irresponsáveis e tão cinicos como os nossos políticos.
Bem...o espetáculo está só começando!!! 





Fascismo

Surgido principalmente nos países que chegaram tardiamente no processo industrial e na corrida colonialista durante o século XIX, como Itália e Alemanha e como uma forma de trazer "esperança" para uma enorme camada de campesinos que migraram para os centros urbanos e que acabaram perdendo seus empregos com o final da Primeira Guerra Mundial,

O Fascismo surge como uma força progressista, que buscava promover uma industrialização, através de um resgate de uma imagem nacional...

Mas..afinal de contas, o que vem a ser o Fascismo? Bom, para os esquerdistas atuais, Fascismo está relacionado diretamente aos que são identificados como sendo de direita e ai é que esse "chavão" perde o sentido, pois o Fascismo é a união do poder econômico com o poder estatal, por exemplo, quando te sentes prejudicado por uma empresa privada, podes recorrer ao estado ou a outra empresa privada. Já no Fascismo isso não acontece, pois não existe distinção entre sociedade e estado, uma especie de "Estado Total"

Mas, "Estado Total" não nos remete ao Socialismo? Claro que sim, pois o socialista não concebe uma sociedade dissociada do estado. E de onde podemos resgatar essa história?

Que tal falamos de dois pensadores, Hegel e Descartes!!!  O primeiro falava sobre a genialidade humana expressada no estado, já Descartes acreditava que se você é capaz de entender duas ou três leis gerais do Universo, você é capaz de entender o próprio Universo. Hegel fala do estado e Descartes do Individuo. O Fascismo identifica as duas coisas, o homem fascista seria o homem total, a integração entre as duas coisas (Dai a origem de "Integralismo"), uma comunhão entre a totalidade humana e o totalitarismo de estado.

Seria a personificação do "Homme Totale" de Descartes, de onde, ao interpretar as ideias Cartesianas, Heidegger criará o termo "Totalitarismo".

Agora falemos de outro filosofo, Karl Marx. em sua obra "A ideologia Alemã", Marx diz que o homem do futuro, trabalharia de manhã na fábrica, planejaria a empresa na parte da tarde e a noite estudaria filosofia e tocaria violino, a imagem do homem total, integral. Podemos notar ai uma certa similaridade, correto? Pois é, só que no Totalitarismo do tipo Fascista, se reconhecia ao menos a Igreja como um poder autônomo e independente.

No Totalitarismo socialista isso não existe, pois o estado regula tudo!!!

E vem dai os elementos totalitários de alguns dos atuais movimentos sociais, ou seja, a ideia de que a política deve permear todas as esferas da vida em sociedade, retirar a tradição do debate público, a cultura da sociedade. Por exemplo, a religião deve se ater ao foro privado e intimo. E ai se deixa de lado o "Consuetudinário", o direito tribal, aquele direito que vem das tradições e vivencias de uma sociedade. Tudo isso é deixado à margem, dai o fato da sexualidade, por exemplo, ter que vir em primeiro lugar que a religião, tirar o crucifixo de órgãos públicos e por ai vai...

Essas premissas só vingam na sociedade moderna ocidental, tenta colocar essas discussões e práticas em uma Arabia Saudita ou em um Irã da vida!!!

Então, queridos leitores, quando você ouvir a alcunha de "Fascista", saiba que estamos falando daquele homem perfeito, integral, completo, o homem que faz parte do ideário socialista, do totalitário e não aquele que quer o estado minimo, um estado sem cabides de emprego, sem classes privilegiadas que se escoram na eternidade de seus cargos públicos, para reivindicarem reajustes de si próprios. Ser Liberal Conservador, por exemplo, está diretamente oposto aos ser Fascista, isso é coisa de quem somente consegue enxergar a "perfeição", no totalitarismo estatal  deixa de lado a cultura e as tradições de uma sociedade.




sexta-feira, 3 de julho de 2015

A primeira do ano...

Como o tempo passa rápido e a gente mal se dá conta...estava estudando alguns textos na internet para um trabalho que tenho que preparar para a empresa a qual trabalho e me dei conta que havia abandonado o meu Blog, esse espaço tão querido, mas que me tem faltado organização de tempo para dedicar-me mais à ele...

Pois bem, resolvi voltar a escrever aqui e como  primeira postagem do ano, quero lembrar aos amigos que seguiam esse Blog, que o mesmo receberá de mim a devida atenção que não deveria ter sido perdida, pois nem mesmo a correria da vida contemporânea pode impedir de compartilhar com os amigos um pouco daquilo que penso sobre diversos assuntos importantes e também aqueles nem tão importantes assim...

Sejam todos bem vindos!!!

sábado, 13 de dezembro de 2014

Qual é a Graça?

A presidente da Petrobras, Graça Foster, teve um encontro reservado com a presidente Dilm Rousseff, onde Foster teria proposto entregar o cargo e dos demais diretores da empresa, em função dos escandalos revelados na operação "Lava Jato", O encontro não constou da agenda oficial da presidente Dilma e aconteceu ontem, em Brasilia.

Ontem também, o jornal "Valor Econômico" revelou que uma ex-gerente enviou e-mails para a presidente da Petrobras Graça Foster onde alertava à presidente sobre desvios de dinheiro de dinheiro na empresa.

Na conversa com Dilma, Graça Foster discutiu a crise na estatal. A avaliação dela é de que, independentemente das suspeitas, o desgaste chegou a tal ponto que a gestão da empresa está comprometida, opinião compartilhada por outros diretores da companhia. 

 Esse ponto de vista foi colocado diretamente por Graça Foster à presidente da República em mais de uma ocasião durante o encontro entre elas. (de acordo com fontes que presenciaram uma parte do encontro reservado entre as duas presidentes).

Os  interlocutores de Dilma, dentro do Palácio do Planalto,  afirmam que a presidente da república não deu nenhum sinal de que pretende trocar o comando da Petrobras, a confiança de Dilma quanto a seriedade e a competência de Graça Foster é suficiente para superar todas as turbulências causadas pelas denúncias da operação "Lava a Jato".

Porém, essa não é a opinião da própria Graça Foster, que chegou à conclusão de que somente uma nova diretoria poderá superar a atual crise da empresa e resgatar a confiança dos investidores quanto ao retorno do crescimento da Petrobrás e da reconstrução da sua credibilidade.

Na visão de Foster, o entendimento é de que um novo presidente e um novo diretor financeiro, recrutados fora dos quadros da empresa e com liberdade para compor a equipe, poderiam completar a diretoria das áreas técnicas com quadros da própria Petrobras.

Independente disso, continuam os questionamentos sobre qual o verdadeiro papel de Graça Foster frente a todos esses escandalos que continuam a aparecer dentro da empresa. Afinal, a presidência da estatal sabia ou não dos desvios, e se sabia, por que não tomou nenhuma medida capaz de estancar a sangria de dinheiro público que vinha ocorrendo na empresa? 

Em qual Graça Foster devemos acreditar, na gestora competente e austera na qual acredita o Planalto ou na presidente conivente/incompetente, que não conseguiu gerir de forma correta a maior empresa do País?

Afinal, qual é a verdadeira Graça?


Poetisar é preciso...

Como já disse antes aqi neste espaço, sou metido a esscrever versos. Na maioria das vezes, versos de amor, esperança. Mas tambem gosto de falar de distância, de vazio.
 
 Leiam o texto, pois vocês, fiéis leitores desse blog, são a razão para eu escrever.


  "Jarra Vazia"
 
Escrevo sobre o que penso
As vezes, sobre o que sinto
Falo dos amores, das dores, dos horrores
Mas também falo das flores...

Amores construídos
Dores de saudades
Horrores de distância
E flores de esperança

Dor, amor, saudade, horror, o que é isso, senão sentimento?
Sentimento que nos move
Sentimento esnobe
Tudo faz parte da vida
Tudo é para ser vivido
 
Há flores no seu jardim?
Cuide delas pra mim
Pois, onde flores havia
Sobrou apenas
Uma jarra vazia!!!
 

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

O inferno da senadora...

Parece que o inferno político em que vive a ex-ministra e senadora Gleisi Hoffmann PT/PR não terá fim tão cedo. Sendo a priimeira figura política denunciada no esquema do chamado "Petrolão", denunciada que foi pelo ex-diretor de abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa, sendo que a denuncia foi confirmada pelo doleiro Alberto Youssef. O doleiro afirma que a senadora chegou a receber cerca de 1 milhão de reais do esquema de corrupção da principal empresa brasileira. 
 
Depois de ter perdido a eleição para oo governo do estado do Paraná de formaa tão acachapante e com debandada de muitos aliados e tendo que carregar nos ombros o ônus de ter alguns aliados respondendo por crimes (André Vargas e Eduardo Gaewisk), eis que surge mais uma dor de cabeça para a senadora petista: Gleisi contratou serviços da "Focal Confecção e Comuniicação Visual", empresa de fachada que apareceu no esquema do Mensalão (segundo denuncias do próprio operador do esquema, Marcos Valério).

Há a suspeita de que a Focal funcionasse como uma espécie de lavanderia financeira para o caixa dois de muitas campanhas do Partido dos Trabalhadores. Em 2005, a empresa foi apontada pelo principal operador do Mensalão do PT, Marcos Valério Fernandes de Souza, como uma das destinatárias de recursos do esquema criminoso, por indicação do próprio partido.

Consulta ao site do TSE revela que Gleisi pagou R$ 156.250,00 (15 notas fiscais entre julho e agosto deste ano) para a Focal Confecção e Comunicação. Nesse período, a senadora fez campanha pelo governo do Paraná e foi fragorosamente derrotada. Especialistas em campanhas políticas estranharam a escolha da tal empresa como fornecedora.

Até quando vai durar o inferno político de Gleisi???

Perguntar será que ofende?

Você compraria ações da Petrobrás hoje?

Voltando....

Os meus amigos mais próximos sabem que estou passando por algumas dificuldades de saúde, por isso não tenho postado aqui no blog. Mas, até para recuperar a saúde, volto a postar algumas de minhas ideias e pensamentos aqui nesse espaço...

Me aturem!!!