terça-feira, 26 de julho de 2011

A Escolha de Fruet...

O título dessa postagem faz referência ao filme "A escolha de Sofia", onde uma mãe, durante a segunda guerra, tinha que escolher qual dos seus dois filhos ela salvaria de um campo de concentração. A frase passou a definir escolhas impossíveis que temos que fazer...

Voltando ao nosso mundo curitibano, o ex-deputado Gustavo Fruet vive esse dilema...surpresa das últimas eleições para o senado, onde quase tirou a vaga de Roberto Requião, Gustavo começou a reinvindicar a vaga de seu partido, então o PSDB, para a prefeitura de Curitiba, o que batia de frente com os acordos do governador Beto Richa com sua base de sustentação na capital, capitaneada pelo PSB do atual prefeito Luciano Ducci, aliado de primeira hora de Richa e preteno candidato a reeleição...

Ora, Gustavo tinha a legitimidade das urnas para requerer a vaga, porém, esqueceu de alguns preceitos políticos básicos nessas horas: Paciência e Articulação.

Por ser uma liderança mais jovem e com um curriculo de sério, honesto, trabalhador e com viés de contestador, Fruet não soube ter a paciência necessária para aguardar o seu momento, esperar a melhor hora de "cobrar" da Tucanada a sua fatia do bolo e não alardear aos quatro ventos que era candidato, como diria Collor, "Duela a quen duela"...

Ao fazer isso, além de se precipitar no processo, Fruet não se articulou o suficiente internamente para brigar por essa candidatura, substimou a força de um governador e de uma câmara de vereadores de Curitiba que sempre se mantiveram firme no acordo com Ducci. O que permitiu que sofresse pressões e influências do chamado "Fogo Amigo" e "Fogo não tão amigo assim"...

Ao sair do PSDB da forma como fez, Gustavo deu a munição necessária para o grupo de Richa alegar que ele, Fruet, não pensou no projeto, no grupo e essas coisas assim e que somente visou seus interesses pessoais em detrimento do que seria "melhor para a cidade"!!!

Conhecendo um pouco do perfil de Fruet não consigo acreditar que ele tenha agido dessa forma, mas, o que importa não o que eu penso e sim o que pensará a população na hora da eleição...Agora Fruet está em outra escolha dificil: Para onde ir? Qual legenda usar para ser candidato a prefeito de Curitiba? Opções não faltam..do PPS ao PMDB, passando por todas as legendas possíveis e imagináveis e ainda tendo o aval e o apoio do PT, partido ao qual Fruet sempre foi oposição e que agora, pensando em 2014, se oferece como "Aliado" do ex-deputado para a disputa da prefeitura da capital...

A escolha de Fruet será determinante para definir os rumos de sua carreira política, uma má escolha, pode significa seu "fim" precoce no universo político paranaense. Para quem era apontado como o próximo senador do Paraná e virtual sucessor de Richa, parace que Gustavo está agora em um momento decisivo em sua carreira, correndo todos os riscos e ciente de que sua escolha não poderá ter erros, independente do resultado nas urnas em 2012...

2 comentários:

Anônimo disse...

Você não conhece o PSDbusiness!!!!

Thomaz Campos disse...

Meu caro Anônimo...

Interessante o seu neologismo...pena que o Fruet tenha percebido isso tarde demais...

Abraços!!!

Todos "amam" Bolsonaro

Estou acompanhando as movimentações dos chamados "Presidenciáveis" ou dos pretendentes a tal para as eleições de 2018. Fora Lula ...