Pular para o conteúdo principal

Mobilidade Urbana

Venho falando a um certo tempo, principalmente via twitter, sobre um tema muito sério e pouco trabalhado nas grandes cidades e, logicamente, também aqui em Curitiba. Trata-se da Mobilidade Urbana...

Eu não falo somente de onibus, trânsito engarrafado, não, mobilidade urbana é algo mais sério do que isso, é você pensar a cidade como um organismo vivo, algo que respira, que sente e que se movimenta de forma constante...

Eu não vejo essa preocupação em nossos gestores municipais, vereadores eu nem conto, pois, na minha modesta ótica, nem deveria existir o cargo de "Vereador" (Não dos moldes romanos como temos no Brasil...mas isso é assunto para outra postagem), falo dos pensadores da cidade, aqueles que tem o trabalho de fazer valer a máxima de que: "Uma cidade é um lugar de cidadãos". Esses pensadores há muito deixaram de lado a questão da mobilidade urbana, apenas se procura amenizar problemas em vez de buscar soluções...

Um exemplo que foi bastante discutido ultimamente foi o caso das "Ciclovias" (Convenhamos, que fora deu a prefeitura de Curitiba...), se falou muito sobre o tema, passeatas e tudo o mais, pore´m, não é somente a ciclovia que vai resolver nosso grave problema de mobilidade aqui em Curitiba, precisamos pensar em maneiras de desafogar a circulação de veiculos no centro da cidade, de fazer com que a população utilize mais o sistema de transporte coletivo e que as vias de escoamento de produção sejam facilitadas para que se possa escoar essa produção com o menor valor possível para produtores e consumidores....

Para isso, o trabalho de pensar a cidade passa por fortalecer a economia dos bairros, diminuindo a necessidade do cidadão ter que sair de sua região para trabalhar ou para poder conseguir algo que, na maioria das vezes, ele não possui em sua região. É necessário que nossa frota de onibus e taxis sejam revistas, criando linhas que de fato sirvam a maioria e não somente alguns grupos isolados (Chegamos ao absurdo de ter várias linhas de onibus rodando nas mesmas ruas, sem tanta necessidade assim). A cidade precisa ser repensada, nosso modelo foi excelente, referência no mundo inteiro, mas está precisando de alterações, de mudanças substanciais que precisam ser encaradas de frente pelos gestores municipais...

Antes de se falar em Metrô, é preciso ser discutido o que fazer com ele, qual a sua real necessidade e em que isso vai melhorar, de fato, a vida do cidadão. Repito, não adianta encher de meios de transporte e preciso racionalizar o seu uso...

Espero que esse assunto sirva como mote de campanha dos postulantes ao cargo de prefeito de Curitiba e que sirva também para que a própria sociedade reflita a respeito disso, pois não consigo acreditar em mudanças que não tenham o aval e o apoio da sociedade...

O tema é amplo e consumirá boa parte do tempo dos leitores desse Blog, pois vou escrever muito sobre isso...Nem só de hospital, escola e asfalto vive uma cidade, se ela não se locomover, ela ficará para trás no que diz respeito a desenvolvimento humano...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mises: A ação como ato de liberdade!

Caro amigo, para que você se sinta mais confortável com escreverei a seguir, vou pedir que você se acomode bem antes de dar prosseguimento à leitura desta postagem, caso esteja em um ônibus sentado, coloque seu fone de ouvido para abafar o som externo do ambiente; estando de repouso em casa, sugiro uma xícara saborosa de café ou chá para que se atente ainda mais ao texto; na hipótese de estar no trabalho, sugiro que você faça a leitura somente durante o seu horário de almoço, assim poderá ler com calma e certificará um entendimento claro do que foi lido, pois o que pretendo abordar, requer uma concentração grande no momento da leitura.
Após indicações de amigos e de minha enorme curiosidade em pesquisar e aprender, fui "seduzido" com a ideia de conhecer mais a fundo o trabalho do economista austríaco Ludwig von Mises, para poder entender e analisar com vocês aqui no blog, um pouco do pensamento deste autor que vem sendo "descoberto" mais recentemente no Brasil.
Ludwi…

Mobilidade Urbana, um desafio para os novos gestores!

A mobilidade urbana, isto é, as condições oferecidas pelas cidades para garantir a livre circulação de pessoas entre as suas diferentes áreas, é um dos maiores desafios que os próximos gestores municipais enfrentarão em seus próximos mandatos, não somente em Porto Alegre, mas como na grande parte das cidades brasileiras. O crescente número de veículos individuais promove o inchaço do trânsito, dificultando a locomoção ao longo das áreas das grandes cidades, principalmente nas regiões que concentram a maior parte dos serviços e empregos. Além da qualidade dos serviços de transporte público e concessões públicas, onde discussões inócuas acabam por desviar o foco do real problema que atinge o setor, quase que impossibilitando a movimentação nas grandes cidades.

O Brasil, atualmente, vive um drama a respeito dessa questão. A melhoria da renda da população de classe média e baixa, os incentivos promovidos pelo Governo Federal no meio da década passada para o mercado automobilístico (como a …

Quanto mais governo, menos cidadão!

Eu realmente não gosto de reclamar de governo. Acredito que é uma enorme perda de tempo e desgaste fazer isso.  E também acredito que não se trata de uma atitude inteligente. Estou convencido de que é muito mais proveitoso ignorar toda a bagunça e imoralidade e se concentrar em coisas melhores e mais produtivas. Mas não tenho como ficar quieto quando observo alguns disparates que são cometidos por grupos que foram, durante anos, tutelados pelo Estado e que começam a perceber que o pensamento da maioria da população já não aceita mais isso.  Falo de uma parcela de organizações de sociedade ainda se encontra emocionalmente acorrentada ao Estado, e (a menos que você trabalhe para o governo e tenha um alto salário, ou seja um grande empresário que obtenha subsídios e privilégios protecionistas do governo (em ambos os casos, você se deu bem), creio que é válido demonstrar o quanto é danoso esse relacionamento "promiscuo" com o Estado. Dessa forma, vou escrever sobre algo que não re…