segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Determinar horários...

Os consumidores paranaenses podem ser poupados do assédio de vendedores por telefone em horas impróprias, sobretudo à noite.

A Assembleia Legislativa aprovou ontem, em primeira discussão, um projeto regularizando o atendimento das empresas prestadoras de serviços e de venda de produtos que operam através de telefone – o telemarketing.

O projeto, do deputado Plauto Miró Guimarães (DEM), determina que o contato telefônico com o consumidor seja realizado entre as 9 e as 20 horas em dias de semana, e das 10 às 19 horas nos fins de semana.

“Hoje, eles ligam altas horas da noite, não respeitam fins de semana e atormentam a vida do consumidor. É preciso ter uma lei rigorosa para proteger as pessoas de uma publicidade abusiva e a prestação de um serviço inadequado”, justificou Plauto Miró.

Os operadores de telemarketing também serão obrigados a se identificar pelo nome e sobrenome ao cliente e a fornecer o número de matrícula da empresa que fornece o serviço ou o produto ao consumidor.

A proposta determina ainda que as empresas de telemarketing forneçam informações que não puderam ser respondidas na hora do atendimento num prazo de até 24 horas após a chamada pelo cliente.

O operador de telemarketing, segundo Plauto, não poderá deixar o cliente sem resposta, e deve fornecer endereço para correspondências no caso de pedidos de informações, reclamações e cancelamento de serviços.

As empresas que desrespeitarem a lei estarão sujeitas ao pagamento de multa no valor de 300 Unidades de Referência Fiscal (Ufirs), o equivalente a R$ 319 na primeira infração, e de 600 UFIRs, se houver reincidência.

2 comentários:

Viviane Hansen disse...

Excelente! O telemarketing de algumas empresas estava realmnete excendo todos os limites de horário. Ligavam 9 da noite e inclusive nos domingos obrigando nós consumidores dar outras desculpas além das tradicionais: "ele está trabalhando, está na aula etc rs....". Haja critividade para ludibriar as insistências deste povo!

beijo

Thomaz Campos disse...

Vivi...

Todo o exagero é prejudicial, portanto, deve ser evitado...

Espero que a lei que regula o setor possa disciplinar esse serviço!!!

Beijos!!!

Parada!!!

Amigos do blog..devidos a questões pessoais, vou dar uma parada nas postagens aqui da página...quem sabe eu volte a escrever em breve!!!