Pular para o conteúdo principal

Susto!!!

As redes sociais vieram como uma avalanche de informações e desnudamento de todos nós. Muitos acabam se expondo ou sendo expostos de maneira equivocada e muitas vezes até perigosa ou depreciativa. Pois bem, costumo ser reservado quanto ao que acontece em minha vida, não gosto de expor fotos em facebook, uso muito o twitter apenas como uma maneira de conversar mais diretamente com os amigos e utilizo deste blog para expressar as minhas opiniões sobre assuntos diversos...

Mas não posso deixar passar em branco algo que me aconteceu ontem na BR 101, quando retornava de Santa Catarina para Curitiba, estava viajando muito cansado e com muito sono, pois havia feito uma palestra muito extensa e bem participativa em Tijucas/SC e em seguida tive uma reunião muito extensa em Florianópolis. Retornando para casa comecei a sentir os efeitos do cansaço e do sono, mas mesmo assim, decidi que chegaria em Curitiba (Apesar dos pedidos feitos pela amiga Alloyse, que pelo twitter, pedia para que eu ficasse e dormisse antes de pegar estrada, mais uma vez muito grato Loys, pelo pensamento positivo).

Ignorando a razão e com um excesso de confiança por fazer esse trajeto com muita frequência, acreditei que chegaria tranquilamente em Curitiba...

Foi ai que aconteceu o inesperado...apos eu ter cochilado ao volante, me assustei com um caminhão bem na minha frente, quase não pude desviar, mas por obra de algo do qual eu não sei explicar, consegui desviar o carro para o acostamento e evitei bater de frente no caminhão que nada teve a ver com a minha falta de respeito comigo mesmo...

Fisicamente eu estou bem, não sofri nenhum arranhão, o carro teve que ser alinhado e balanceado e enquanto escrevo essa postagem, ele está na oficina para verificar se ocorreram mais danos. Mas jamais vou esquecer essa situação, esse susto. Vivo constantemente viajando para Santa Catarina e enfrento estrada quase toda a semana, mas fazia tempo que uma situação limite como essa acontecia comigo...

Como tudo na vida é um aprendizado, quero compartilhar com os leitores desse blog essa experiencia, para que possamos refletir mais sobre os nossos limites, entender que os temos e que não adianta querer ultrapassa-los sem um planejamento adequado e outra, nenhum trabalho vale mais do que a nossa saude, do que a nossa vida!

Sei que no mundo globalizado e competitivo de hoje, cada vez mais estamos reféns do trabalho, que ele consome muito de nossas energias. Mas é bom lembrar que sem vida ou qualidade de vida, não teremos como trabalhar em lugar algum e mais, qualquer trabalho pode ser substituído por outro, já a nossa vida, ao menos no plano em que estamos, só existe uma. Por isso é bom que cuidemos muito bem dela, para que possamos viver mais e aproveitar mais as delicias que a vida nos proporciona.

Tenho amigos queridos que vivem demais para o trabalho e outros que exercem trabalhos como o meu, a eles todo o meu respeito e minha admiração, mas também vale uma sugestão: Vamos viver com mais qualidade, não vamos deixar que o trabalho seja nossa unica fonte de satisfação e sucesso. Muitas vezes o sucesso está em aproveitar e admirar um sorriso de quem se gosta!!!

Finalizo esse depoimento citando um trecho da música "Hoje é domingo" cantada magnificamente pelo genial Wilson Simonal: "...Pense menos no futuro, pois hoje é domingo e já raiou..."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mises: A ação como ato de liberdade!

Caro amigo, para que você se sinta mais confortável com escreverei a seguir, vou pedir que você se acomode bem antes de dar prosseguimento à leitura desta postagem, caso esteja em um ônibus sentado, coloque seu fone de ouvido para abafar o som externo do ambiente; estando de repouso em casa, sugiro uma xícara saborosa de café ou chá para que se atente ainda mais ao texto; na hipótese de estar no trabalho, sugiro que você faça a leitura somente durante o seu horário de almoço, assim poderá ler com calma e certificará um entendimento claro do que foi lido, pois o que pretendo abordar, requer uma concentração grande no momento da leitura.
Após indicações de amigos e de minha enorme curiosidade em pesquisar e aprender, fui "seduzido" com a ideia de conhecer mais a fundo o trabalho do economista austríaco Ludwig von Mises, para poder entender e analisar com vocês aqui no blog, um pouco do pensamento deste autor que vem sendo "descoberto" mais recentemente no Brasil.
Ludwi…

Mobilidade Urbana, um desafio para os novos gestores!

A mobilidade urbana, isto é, as condições oferecidas pelas cidades para garantir a livre circulação de pessoas entre as suas diferentes áreas, é um dos maiores desafios que os próximos gestores municipais enfrentarão em seus próximos mandatos, não somente em Porto Alegre, mas como na grande parte das cidades brasileiras. O crescente número de veículos individuais promove o inchaço do trânsito, dificultando a locomoção ao longo das áreas das grandes cidades, principalmente nas regiões que concentram a maior parte dos serviços e empregos. Além da qualidade dos serviços de transporte público e concessões públicas, onde discussões inócuas acabam por desviar o foco do real problema que atinge o setor, quase que impossibilitando a movimentação nas grandes cidades.

O Brasil, atualmente, vive um drama a respeito dessa questão. A melhoria da renda da população de classe média e baixa, os incentivos promovidos pelo Governo Federal no meio da década passada para o mercado automobilístico (como a …

Quanto mais governo, menos cidadão!

Eu realmente não gosto de reclamar de governo. Acredito que é uma enorme perda de tempo e desgaste fazer isso.  E também acredito que não se trata de uma atitude inteligente. Estou convencido de que é muito mais proveitoso ignorar toda a bagunça e imoralidade e se concentrar em coisas melhores e mais produtivas. Mas não tenho como ficar quieto quando observo alguns disparates que são cometidos por grupos que foram, durante anos, tutelados pelo Estado e que começam a perceber que o pensamento da maioria da população já não aceita mais isso.  Falo de uma parcela de organizações de sociedade ainda se encontra emocionalmente acorrentada ao Estado, e (a menos que você trabalhe para o governo e tenha um alto salário, ou seja um grande empresário que obtenha subsídios e privilégios protecionistas do governo (em ambos os casos, você se deu bem), creio que é válido demonstrar o quanto é danoso esse relacionamento "promiscuo" com o Estado. Dessa forma, vou escrever sobre algo que não re…