quarta-feira, 17 de maio de 2017

Borboleta

Se o talento de Quintana me fosse permitido
diria eu, sem medo
Que és, para mim, uma Borboleta
Quanto mais tento pega-la
Mais foges de minhas mãos

Mas descobri, contudo
Que quando menos espero
És capaz de pousar
Com amor e carinho
Junto ao meu coração

Descobri contigo que amor não é nó
Não aperta, não sufoca
Ele nos orienta, nos coloca
E não ficamos mais só

Podes alçar teu vôo
Podes sentir dor
Podes duvidar até da realidade
Mas podes confiar no meu amor!!!


Nenhum comentário:

Parada!!!

Amigos do blog..devidos a questões pessoais, vou dar uma parada nas postagens aqui da página...quem sabe eu volte a escrever em breve!!!