terça-feira, 21 de outubro de 2014

A eleição do Medo!!!

Olá meus caros e fiéis seguidores deste humilde blog, aqueles que me são mais próximos, sabem que este blogueiro passou por sérios problemas de saúde (que já estão em fase de tratamento e recuperação), o que acabou favorecendo uma maior observação da reta final das eleições neste segundo turno. E pude perceber um aspecto bem característico deste processo: O Medo!

E quando falo em medo, falo não somente do medo natural de se perder uma eleição (tem muito dinheiro, cargos, posições, interesses em jogo), falo de um tipo de medo "novo" neste tipo de disputa, falo do medo de errar dos institutos de pesquisa. E olha que os erros foram bem sérios dessa vez, inclusive com erros grosseiros na chamada pesquisa de "boca de Urna". Ora, sabemos que errar faz parte de qualquer processo, mas a forma como esses erros aconteceram e o que eles significaram para as campanhas dos envolvidos foi muito séria.

Vou apenas citar o caso do Rio Grande do Sul onde moro, aqui, a disputa sempre esteve polarizada entre o atual governador Tarso Genro (PT) e a senadora Ana Amélia (PP), o candidato do PMDB, José Ivo Sartori era considerado "carta fora do baralho" (mesmo, é verdade, reconhecendo que na reta final de campanha, as pesquisas começaram a perceber uma onda de crescimento de Sartori), mas a "Boca de Urna" deu vitória de Tarso, e a Ana Amélia como adversária dele no segundo turno. Eis que, Sartori, contrariando todas as analises e pesquisas, passou a frente dos adversários, colocando 8% à frente de Tarso e deixando Ana Amélia de fora da disputa.

Mas alguns me perguntarão: "Você não acredita em pesquisas?" A questão não é de crença, mas sim, de entender que é um processo cientifico que apenas aponta tendências e não diz quem vai vencer ou não uma eleição. as pesquisas não são a verdade absoluta, portanto, são passíveis de erros. A questão está em como se dão esses erros, ora, se no Brasil ainda existe a discrepância que é o "Voto Útil", um candidato aparecer na frente em uma determinada pesquisa, pode influenciar esse eleitor menos politizado.

Por isso percebi esse "medo" nos institutos de pesquisa nesse segundo turno, principalmente para presidente da republica. As pesquisas dos grandes institutos (Ibope, Datafolha, Sensus, etc), estão apontando, sem nenhum pudor, que a eleição está tecnicamente empatada, ora com Aécio (PSDB) na frente, ora com Dilma (PT) na frente (alguns amigos mais entusiastas da candidatura petista dirão: "A Dilma tá em uma crescente, tá virando"), na verdade, não existe nenhuma "virada", pois se analisarmos as pesquisas de forma isenta, perceberemos que, não existe a menor possibilidade de se apontar um vencedor antes do dia 26/10. Qualquer "analise' apontando A ou B, será mera especulação. O certo é que, os próximos dias, serão de muito "Medo" em ambos os lados e também, em todos os institutos de pesquisa.

Nenhum comentário:

Parada!!!

Amigos do blog..devidos a questões pessoais, vou dar uma parada nas postagens aqui da página...quem sabe eu volte a escrever em breve!!!