quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Tempo, amadurecimento, amizade e um movimento!

Nos versos maravilhosos de Caetano Veloso na música "Oração do Tempo", o compositor baiano nos imortalizou o seguinte: "...Compositor de destinos, tambor de todos os ritmos, tempo, tempo, entro em um acordo contigo..." Esse verso lindo, me remeteu á uma conversa que tive hoje, ao reencontrar, através da redes sociais, uma amiga de tempos distantes, e que, comigo já professou da mesma "Fé política ideológica" e que hoje, em campo oposto ao que militava, ela me perguntou se eu ainda acreditava nas mesmas verdades de 20 anos atrás...
E ao responder à ela que não mais acreditava em tais ideologias, me parei para pensar sobre minha própria resposta e ai vem o motivo da lembrança da "oração" de Caetano: O Tempo! Esse "senhor" tão bonito, tão importante, tão sábio e também, muitas vezes, tão cruel, do qual nenhum de nós pode ou consegue se livrar. Meus pensamentos remontaram aos 20 anos passados, ao sonhos sonhados, as lutas travadas e principalmente as amizades fincadas que nem mesmo o "grande senhor" consegue diluir ou deixar cair no esquecimento.

Meus maiores e melhores amigos são desse período, alguns continuam próximos, outros um pouco mais distantes, outros não habitam mais esse mundo. Independente de qual caminho tomamos, um elo nos uniu e ainda nos une, mesmo com a distância e o tempo, e é esse elo que nos permite a discordância, as diferenças e até mesmo as brigas, não possam quebrar a amizade que construímos, e essa mais acirrada eleição da redemocratização brasileira foi um grande exemplo disso, muitos de nós tomamos partido de Dilma, Aécio e Marina, alguns, como eu, preferiram não mais se expôr, não militar mais. mesmo tudo isso, manteve o nosso elo de amizade.

Não citarei o nome de todos aqui para não cometer nenhuma injustiça e também para preservar aqueles que não gostariam de ser identificados, mas aqueles que lerem esse texto, saberão de quem e de qual período eu me refiro. A verdade é que, o tempo, só nos trouxe mais amadurecimento e mais certeza de quem somos e do que queremos. Não somos mais tão jovens, mas não somos "envelhecidos" o suficiente, para deixarmos de sonhar e de fortalecer nossos elos de amizade, respeito e amadurecimento. a conversa de hoje me fez pensar nisso, espero que os membros desse texto que o leiam, também façam essa reflexão.

E para terminar, nada mais do que a antiga saudação, uma data, um ideal, um sonho, um símbolo de uma eterna amizade: "Salve 25 de Junho!"

Nenhum comentário:

Todos "amam" Bolsonaro

Estou acompanhando as movimentações dos chamados "Presidenciáveis" ou dos pretendentes a tal para as eleições de 2018. Fora Lula ...